Feliz dia internacional da mulher… Feliz pra quem?

Oi pessoal, tudo bem? Isso mesmo, pelo título, lá vem textão! Mas calma, não é nada depressivo e nem reacionário (pelo menos eu acho), são só mais uma daquelas reflexões, daquelas verdades que a gente quer falar, mas não tem muito público pra ouvir.

Comemoramos dia 08/03 o dia internacional da mulher. Não vou falar a origem do dia porque isso pode ser achado facilmente no Google, mas sabemos que ao longo da história, mulheres se tornaram vultos históricos emblemáticos, e isso até o dia de hoje, e inegavelmente, pra sempre!

Somos sempre culpadas de tudo, desde Adão… E me parece que esse peso de culpa persiste até hoje. Gostaria muito de trocar a “culpa de quem?” para a expressão “responsabilidade de quem?”

Vamos ao fato histórico gerador da raça humana? (Se vc é ateu, simplesmente me acompanha, deixa de ser chato!). Estava lá, Adão e Eva. Deus disse pra Adão não comer do fruto da árvore. Ele não comeu a princípio, disse pra Eva não comer, mas ela comeu… E não só isso, ofereceu pra ele e ele aceitou. Fez aquilo que disse pra ela não fazer. A culpa de Adão ter comido foi de Eva, mas a responsabilidade de não deixar que aquele fruto fosse comido, era de quem? Bem, o resto, vcs já sabem…

E assim vamos acompanhando a “história do paraíso”… Chegamos em Maria, mãe de Jesus. Que responsabilidade a dela hein! Que mulher! Que coragem! Não vamos esquecer de José, que não somente se casou com Maria grávida de um filho que não era dele, como ASSUMIU A RESPONSABILIDADE junto com ela! Bem diferente do seu patriarca Adão. O resto da história, vcs também já sabem…

Assumir a responsabilidade é totalmente diferente de assumir a culpa, mas nós mulheres estamos sempre assumindo a culpa, por que?

Não vou falar sobre criação, educação, valores… Nada disso, quero só pensar sobre isso, em que universo de números naturais minhas responsabilidades e minhas culpas estão na interseção (lembra das aulas de matemática? União, interseção, igual, diferente…).

Sim meus amigos, elas, a culpa e as responsabilidades não se unem, não somos as “Messias” do mundo. Não somos perfeitas, erramos, ficamos na dúvida, confusas, mas também acertamos, temos muitas certezas, confiança e respostas.

Somos mulheres, temos hormônios loucos todos os meses, e daí?

Gostamos de comprar, e daí?

Gostamos de falar, e daí?

E daí?

Temos que ser um monte de coisas, de preferência antes do 30, ou melhor, antes dos 20. Aliás, temos sempre que parecer ter 20 anos, não importa a faixa etária que estamos.

Gostamos de dizer que não somos obrigadas a nada. Mas discordo. Temos sim muitas obrigações, muitos afazeres (e se multiplicam a cada dia), e nós buscamos isso, não é mesmo? E isso não é ruim, apenas temos que saber se o que estamos nos obrigando a fazer, é de fato, nossa responsabilidade. E não sou eu que vou dizer, isso é com vc!

Apesar de toda a dissertação sobre culpa x responsabilidade, ser mulher é o primeiro é maior presente que eu recebi assim que fui concebida. Apesar de tudo, é esse gênero, o feminino, esse DNA xx e a idéia de feminismo feminino que me deram as maiores conquistas de um ser humano: Amar e ser amado. E é sim minha responsabilidade, amar também!

Beijos e até a próxima!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s