Dia a dia

Desculpe, mas eu preciso desabafar.

Oi pessoal, tudo bem?

Como o título do post já adiantou, hoje estou meio melancólica. Acho que a palavra correta é triste mesmo. Inicialmente o motivo do meu “blues” é a partida da mãe de um amigo meu. Eu fiquei muito comovida com isso. Eu não a conhecia, mas eu conheço esse meu amigo, sua esposa e sua filha muito bem. Eu não posso dizer que senti a dor dele, mas verdadeiramente eu senti o pesar no meu coração. Acho que por isso que o dia amanheceu tão cinza e tão molhado aqui no Rio de Janeiro. Acredito que foram nossas orações liquidas que chegaram aos Céus. Oração não por quem partiu, mas por quem fica… e fica com muita saudade…

Recebi semana passada a noticia de que o pai de uma outra pessoa também havia falecido. Nesse caso, eu fiquei triste pela família, ele já era viúvo e partiu de repente, sentado em uma cadeira na sua varanda, enquanto o seu café passava… Essa notícia impactou muito a minha avó, que conhecia mais de perto esse senhor… Ela ficou bem mal, acho que porque ela mora sozinha. Tenho visto na minha avó, sempre que estamos conversando, o medo da morte chegar e ela estar sozinha para recebê-la. Claro que quando o nosso dia chegar, iremos só. Mas acho que ela tem medo de que ninguém perceba que ela se foi e que seu corpo fique muito tempo à espera do funeral. Toda vez que penso nisso, me dá um aperto no peito e uma tristeza que talvez nem ela sinta.

Falando ainda em dores na alma, vocês sabem que eu sou cristã, e esse último ano tem sido muito difícil pra quem é convicto e defende a sua fé. Não pelos ensinamentos em si (que já são bem desafiadores de cumprir), mas pela afronta diária que sofremos na mídia, na internet, no governo e na própria família. São níveis de intolerância travestido de “ideologia moderna” numa proporção imensa. Sei que você pode dizer que os evangélicos são isso ou aquilo e blá blá blá. Mas veja, estou falando de mim e do que eu sinto. E mesmo que tivesse me referindo a aqueles que como eu, seguem (ou se esforçam em seguir) os ensinamentos bíblicos, o fato de haver quem faça o errado, não me autoriza a abandonar o certo. A proposta diária mais desafiadora da minha vida é fazer o que é certo, e não o que eu quero. É amar, mesmo não gostando…

O que estou querendo dizer é quando vemos o preconceito e a intolerância em nós a coisa muda de figura. Mas o que mais me choca é que esses sentimentos tão repudiados são praticados por quem mais clama pelo fim deles, entende? É bem aquela típica ilustração de Jesus, daqueles que querem tirar o cisco do olho do outro e não repara na trave que está no seu.

Todos os dias temos que crescer como seres humanos, independente de credo. Temos que crescer como gente! Um sentimento que estou procurando exercitar é a empatia, que é se colocar na posição do outro, mas não como eu mesma, mas como ele. Quando consigo fazer isso, muita coisa muda.

Minha experiência de fé é minha e ninguém, mas ninguém tem o direito de intervir nela, não faz sentido! Ainda que proibissem a publicação do nome de Deus, de mencionar o no do Senhor, isso não vai interferir no que eu acredito.

Há um tempo atrás, fui humilhada no facebook por alguém que é um “parente distante” por conta da minha fé. Alguns puderam ler tudo o que esses parentes falaram pra mim. Palavras duras, me chamaram de burra, ignorante, limitada, intolerante, preconceituosa, homofóbica, e por aí vai. Mas isso tudo com um discurso de que eu propago o ódio,  com palavras muito bonitas sobre igualdade e “luz” para o ser humano… O mais engraçado é que essas pessoas, em toda sua vida só tiveram contato pessoal comigo por, no máximo, duas vezes na vida. Uma delas sequer me viu pessoalmente. E por fim, me excluíram do face delas… como eu soube? Porque um belo dia fui menciona-las e não pude. Elas me excluíram da vida delas. Tentei uma reaproximação um tempo depois, não obtive sucesso. Ser rejeitado não é fácil…

E por que estou falando nisso tudo agora? Sei lá. Só quero falar disso… é como eu disse, só quero desabafar…

Não fique constrangido… desabafe também. Aproveite e deixe seu desabafo aqui nos comentários, isso de for te fazer bem, é claro!

Um beijo e fiquem com Deus!

Até a próxima!

Bye, bye.

http___signatures.mylivesignature.com_54492_342_146A39A6875AE59B616D9E3B51677F9F

Anúncios

Um comentário em “Desculpe, mas eu preciso desabafar.

  1. Oi Munique…!!! Você não está só, muitas são as aflições, mas saiba que para todas as coisas em nossa vida tem um propósito. Crescimento, amadurecimento e que mudam nossa forma de ver e reagir. Será aí que arrastaremos multidões, sem saber. Nossa forma de reagir e sentir muda tudo. Terá um impacto muito grande ao nosso redor. Acho esse seu gesto de uma grandeza, e passo a te admirar mais ainda como, pessoa, serva, mulher e uma verdadeira aprendiz.
    Verdadeira, que não se preocupa de expor sua identidade, de um coração contrito e sincero. Que só se mostra preocupada em agradar a Deus.Deus irá te honrar e prosperar…em todas as áreas de sua vida. Ser filha de Deus adotada, ser comprada e liberta por Deus e ser Selada pelo Espírito Santo fazem de você quem você é, essa é a sua verdadeira identidade, sendo assim, viva de acordo com ela!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s