Dia a dia

100 dias melhores pra sempre – dia 5

Oi pessoal, tudo bem?
Por aqui esta indo. Verdade.  Infelizmente o dia de hoje não posso dizer que foi maravilhoso. Foi bom. Mas não o melhor.
Pela manhã estava tudo bem.  Me senti muito realizada com meus pequerruchos.  Teve um episódio em que eu vi um vídeo de um feto que lutava  para sobreviver fora da barriga da mãe e aquilo mexeu muito comigo. Eu chorava copiosamente.  Não sei nada sobre aquele aborto, mas sei que aquela cena eu jamais vou esquecer.
Enquanto eu chorava e soluçava,  o Pedro ficou desesperado e ficava colocando a mão no telefone e dizia: “não mãe. Olha o André no seu colo, eu te amo…” Tadinho… Aí eu expliquei pra ele que estava triste com as pessoas que não querem ser mamães,  que eu amava ele e o André e que estava tudo bem. O cuidado dele comigo foi algo que me emocionou.  Eu não chorei na frente dele porque eu quis, foi involuntário.  Tenho que me policiar mais nos meus sentimentos.
Por falar em sentimentos… a falta de paciência tomou conta de mim depois. E aí,  o mais engraçado,  é que o Pedro estava especialmente inquieto,  teimoso e um tanto mal educado. Pra meu constrangimento…
O engraçado é que eu sempre criticava o comportamento de algumas crianças em razão de seus pais.  Hoje eu ainda tenho dúvidas quanto à responsabilidade de alguns pais no mau comportamento de seus filhos.
Sabe, eu até chorei (de novo) porque no fundo me acho culpada e mais, fico arrasada quando percebo que meu comportamento enquanto mãe é exatamente o oposto do que eu queria ser.
Ser mãe é realmente um enorme desafio,  porque a responsabilidade de educar uma pessoa para que ela seja melhor que eu e melhor em tudo o que ela puder é algo imensurável.
As vezes (na maior parte do tempo) sinto que não vou dar conta. É nessa hora que eu me apego à Deus. Gente, eu nunca orei tanto na minha vida.
A parte boa é que quando me sinto fraca e débil eu me apego na maior força do mundo: Deus. Eu tenho pedido muita sabedoria e como resposta eu tenho o silêncio. Não de Deus, o meu. Quando eu consigo, com a ajuda de Deus,  me calar e me dominar… é tão bom!
É incrível como a gente cresce depois que é mãe!
Sim, foi um dia difícil na área da educação e domínio próprio,  rendeu até uns beliscões ao Pedro (dados pelo Alexandre,  pra vcs verem como a criança estava agitada! ) e um belo castigo (ficou sem video game).
O bom é que amanhã é outro dia!  E se Deus quiser,  em nome de Jesus,  vou poder começar tudo de novo!
Ahn, não tem foto hoje pq estava muito chateada pra tirar fotos…rs.

Anúncios

3 comentários em “100 dias melhores pra sempre – dia 5

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s