Cartas

Oi pessoal, tudo bem?

Amanhã é o dia das mães e é uma dia que mexe muito comigo. Sempre fico sensível, mesmo quando não era mãe, mesmo quando não era nem casada… São muitas emoções, sempre!

Bem, acho que vocês não sabem, mas eu tenho um hobbie de escrever cartas. Sim! Ainda uso os correios para enviar cartas. Tenho várias amigas correspondentes, gente que eu nunca ví de verdade, mas que eu conheço tão bem… Adoro escrever cartas, ler cartas então… Não tem sensação melhor do que abrir a caixinha do correio e ter uma correspondência pra você (que não seja contas nem malas diretas). e escrever cartas é ainda melhor, porque nesse mundo tecnológico e instantâneo, você conseguir falar tudo o que quer sem ser interrompido, é impossível… Fale a verdade, quando você está no messenger ou no zap-zap, você tem paciência de esperar o outro terminar de digitar? eu não! E olha que são sempre frases curtinhas hein! Escrever cartas é quase que estar num divã, porque na medida que a gente escreve sem ser interrompido, e tem a certeza de que vai ser ouvido (no caso, lido) é muito bom.

Estou falando isso porque numa das cartinhas que eu recebi, da minha amiga Alessandra Nunes, veio uma espécie de “carta” que eu interpretei como uma carta de um filho pequeno para uma mãe. Esse texto mexeu muito comigo e me fez refletir bastante sobre meu papel de “formadora” de cidadãos do bem.

Como eu já falei anteriormente, amanhã é o dia das mães, por isso, deixou esse texto que eu não conheço a autoria, mas que é muito oportuno.

Não me estrague. Sei que não devo ter tudo que peço. Só estou experimentando você.

Não vacile em ser firme comigo, prefiro assim. Isso faz com que eu me sinta mais seguro.

Não deixe que eu adquira maus hábitos. Dependo de você para distingui-los

Não me corrija na frente de estranhos, se quer que isso seja eficaz. Aprenderei muito mais se me falar sossegadamente em particular.

Não me proteja das consequências. Às vezes necessito aprender pelo caminho mais áspero.

Não fique furioso comigo quando digo “não gosto de você”. Não é de você que não gosto, mas do seu poder de barrar meu caminho.

Não me leve muito a sérios nas minhas pequenas dores. Necessito delas para obter a atenção que desejo.

Não seja irritante. Se assim o fizer, proteger-me-ei pela surdez.

Não me faça promessas irrefletidas. Lembre-se que irá me desapontar.

Lembre-se que não posso expressar-me tão bem quanto desejo. É esta a razão pela qual não sou tão preciso.

 Não ponha muito à prova a minha honestidade. Sou facilmente tentado a dizer mentiras.

 Não seja inconsequente. Isso me confunde e me faz perder a fé.

 Não descarte quando faço perguntas. Se assim o fizer descobrirás que parei de fazê-las e estarei procurando respostas alheias.

 Não insinue que você é perfeito e infalível. Ficarei extremamente chocado quando descobrir que não o é.

 Não diga que meus temores são bobos. Para mim são profundamente reais e você muito poderá fazer para me tranquilizar tentando compreendê-los.

Não pense que seria rebaixar ou diminuir a sua dignidade pedir-me desculpas. Desculpas sinceras tornar-me-iam surpreendentemente afetuoso. E não se esqueça que gosto de experimentar as coisas por mim mesmo. Não poderia seguir a vida sem isso.

 

Bem, achei lindo o texto. Bem forte em algumas partes, principalmente para quem é mãe… Mas muito real. Muito verdadeiro. Que sejamos humilde o suficiente para saber que, por mais que queiramos, não somos perfeitas. Como mãe, somos muito “fera”, mas não perfeitas (infelizmente). Perfeito em nós, só o amor. Que sejamos sábias, isso sim, vale muito!

 

Feliz dia das mães.

Anúncios

Um comentário em “Cartas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s